Sound City

Sound City é um documentário dirigido por Dave Grolh que conta a história do estúdio de gravações que dá nome ao filme.

‘After the gold rush’, de Neil Young (1970), ‘Fleetwood Mac’ (1975), ‘Damn the Torpedoes’, de Tom Petty and the Heartbreakers (1979), ‘Working class dog’, de Rick Springfield (1981), ‘Nevermind’, do Nirvana (1991), ‘Unchained’, de Johnny Cash (1996) e ‘Lullabies to paralyze’, do Queens of the Stone Age (2005), são todos álbuns notáveis, produzidos em diferentes épocas. Durante quatro décadas, muitos outros nomes passaram pelo Sound City. Ao longo desse período – mais exatamente de 1969 a 2011 –, o galpão mal-arrumado e, por vezes, fétido assistiu de perto à evolução do rock.

Sound City possuía uma mesa de som única, a Neve 8028, mas o lugar fechou as portas justamente por não conseguir acompanhar os avanços de gravação que pipocaram nos últimos anos. O mote do documentário é a mesa de gravação e, a partir dela, vem à tona uma discussão maior: qualidade musical, gravações analógicas X digitais, evolução da música etc.

Como resultado do documentário, músicos que gravaram no Soud City, se reuniram para gravar o álbum Sound City: Real to Reel. O track “Cut me Some Slack” conta com a participação de Paul McCartney.

Assista o trailer:

Cut Me Some Slack – McCartney.Grohl.Novoselic.Smear

Sound-City

Sound_City_Movie

20130214-sound-city-grohl-fogerty-600x-1360864107

sound-city-clipSound City Real to reel 1 (mundoeleven.blogspot.com)

 

Anúncios